Leitura do Rosto
Saiba mais a respeito dos traços de seu rosto.

Leitura do Rosto






Seu rosto fala por você,
Saiba mais!

Fisiognomonia

Galeria de Fotos

Pensamento do Dia ( TWITTER)

Banda Hasta La Vista é a grande vencedora do Pepsi Música SP
Artigos - Banda Hasta La Vista
Banda Hasta La Vista é a grande vencedora do Pepsi Música SP
Detonautas e Raimundos fizeram showzaços pra galera que esteve no Citibank Hall



A banda Hasta La Vista foi a grande vencedora do Pepsi Música, evento que reuniu cerca de 2,5 mil pessoas neste domingo, 26/09. A galera de São Paulo levou uma guitarra Heaven, produção de um CD, um videoclipe e vai abrir um show no Pepsi on Stage!

Os shows agitaram a galera, que não teve medo da chuva e compareceu em peso ao Citibank Hall para torcer para as suas bandas favoritas  e assistir às lendas do rock nacional, Raimundos e Detonautas.

— O nível das bandas ao vivo me surpreendeu. Mas é assim mesmo, se uma banda é boa ao vivo, o estúdio depois é técnica — revelou o padrinho do evento, Tico Santa Cruz.

Os garotos da Hasta La Vista mal podiam acreditar quando o Piangers, que apresentou o festival, falou o nome deles. “Ainda to bobo”, foi a primeira coisa que a gente ouviu de Marcos (guitarrista), ainda em cima do palco.

— Pela primeira vez a gente se sentiu valorizado. Não tem como descrever a sensação — disse emocionado João Guilherme, batera dos vencedores.

Pro futuro, eles tão empolgados. João resume:

— Agora é curtir muito, fazer esses projetos. Ir atrás.

Eles também gostaram muito das outras bandas. Como Tico Santa Cruz, também se surpreenderam com o nível das concorrentes ao vivo. Falando no padrinho, os garotos amaram estar com ele nesse projeto.

— Foi irado! O Tico nos apoiou muito, a gente evoluiu pra caramba!

O que chamou a atenção foi o estilo diferente da banda. Segundo Marcos, o que é um desafio:

— Tem que ter perseverança. Ser diferente pode ser uma virtude ou um fracasso, mas a galera gostou da gente.

Tico Santa Cruz saiu correndo do Citibank pro reality show “A Fazenda”, que começa na próxima terça-feira. Sobre isso, ele disse que acha que vai ser uma experiência divertida, mas que não tem a menor idéia do que seus fãs vão achar.

— Eu nunca fui um cara convencional, então... — justificou.

Quem também tava lá para dar uma força pra galera iniciante eram os caras do Raimundos. Canisso, baixista clássico da banda, deu algumas dicas pros novos talentos da música:

— Normalmente a galera nova pega pela originalidade. Acho que a banda só pega personalidade com o tempo. A época talvez desfavoreça. Na nossa, tinha mais estilos. Agora as bandas são muito mais parecidas.

Mesmo assim, Canisso elogiou muito os vencedores do concurso:

— Você vê os moleques se esforçando. Eles se diferenciaram do som dos outros, porque a maioria vai puxando mais pra uma parada melódica. O problema é que o cara hoje se preocupa muito com o cabelinho e pouco com a música, mas não tenho problemas com as pessoas indo atrás de uma tribo. Quem sou eu pra julgar?

Pra quem não levou os prêmios, o Canisso revelou o critério que ele usou para julgar os seus favoritos.

— O principal quesito foi a reação do público, a empatia. As bandas que conseguiam empolgar, conquistar a galera. Quem julga de verdade é o público.
(Texto extraído da Revista KZUKA)