Leitura do Rosto
Saiba mais a respeito dos traços de seu rosto.

Leitura do Rosto






Seu rosto fala por você,
Saiba mais!

Fisiognomonia

Galeria de Fotos

Podcast

Área do Usuário

Eventos & Palestras

A Grafologia e o Amor

Vida Saudável

Vida Saudável

Nosso Livro

Pensamento do Dia ( TWITTER)

Pensamento e Percepção
Artigos - Artigos
PENSAR OU PERCEBER

O pensamento, como tudo em nossos corpos, precisa de energia para existir. A impressão que a maior parte das pessoas têm é que elas e o pensamento são um só, mas, na verdade, o pensamento flui e você é que se envolve com a atividade mental. A mente jamais deixará de emitir pensamentos, mas você pode permanecer “fora” desta atividade mental com treino e atenção e, quando isto acontece, você experimenta paz e terá aberto sua capacidade de perceber, de discernir. Em outras palavras, você não estará fornecendo tanta energia como atualmente faz para a sua atividade mental e, com isto, desloca-se do pensamento para a atividade perceptiva.

A percepção não está subordinada ao pensamento e sim à intuição. Pensamento é atividade mental, blábláblá puro. Geralmente as pessoas pensam muito tempo como se estivessem dentro da própria cabeça, como se o pensamento que produzem fossem elas mesmas. Desta forma, o mundo à sua volta não é densamente percebido, em vez disso ele é analisado, ou seja, fragmentado, dividido em partes. O pensamento nos fornece uma versão da realidade e dos fatos, já a percepção nos faz interagir com a vida.

Se você analisa uma música, você não sente a música. O pensamento nos dá a impressão que, através dos cinco sentidos, podemos avaliar o mundo, mas no momento que fechamos os olhos e voltamos a atenção para dentro de nós, passamos a avaliar através da percepção e, desta forma, a “leitura” é mais vasta, mais complexa.

Eu aconselho a todos os que me procuram a se afastarem periodicamente da atividade mental. Ela não vai parar de funcionar, mas com a prática será mais precisa, menos complicada e confusa, e você não terá mais a impressão de que é o seu pensamento. Como isto é possível? Através da meditação, do relaxamento ou de atividades que exijam concentração. Em muitos casos, cuidar de plantas ou caminhar pelas ruas com a mente aberta atuam como uma verdadeira meditação e não é à toa que as pessoas, instintivamente, buscam tais atividades. Não é lazer, nem distração, e sim atenção dirigida, concentrada. Nestes momentos, o pensamento perde boa parte da influência que costuma ter sobre cada um de nós. Experimente!

OS PROBLEMAS E OS IMPASSES

Uma das leis que atua o tempo todo sobre nós é a que chamo de Lei dos Desafios. Observe como estamos constantemente sendo desafiados, em vários níveis, o tempo todo. Mas existem duas categorias, ou tipos, de desafio.

O primeiro deles são os problemas. Esta categoria é trabalhada em grande parte pela nossa atividade mental – o pensamento.  Neste caso, as pessoas estão envolvidas com a própria atividade mental, sem clareza nem objetividade, sofrem, mas não conseguem superar os problemas. Muita gente está, constantemente, doando energia para o pensamento e este é caracterizado por uma verdadeira enxurrada, uma avalanche de impressões desordenadas. Nestes casos, os problemas crescem e ficam praticamente insolúveis.

Quando o pensamento ou a atividade mental é mais ordenada, clara e limpa, os problemas são esclarecidos. Portanto, problemas são desafios na “faixa” do pensamento. Mas existem desafios destinados à “faixa” ou frequência perceptiva, intuitiva, que não podem ser esclarecidos pela atividade mental. Tais desafios só são superados quando a pessoa desenvolve a percepção e tem um domínio maior sobre sua atividade mental. Eu os chamo de impasses. Essa categoria de desafios tem que ser vivenciada e não adianta pensar sobre ela.

Esta é uma qualidade espiritual, ou seja, do nosso ser mais profundo, é preciso mergulhar neste tipo de desafio, envolver-se com ele e vivê-lo. Somente desta forma podemos discerni-lo e incorporá-lo à nossa consciência. Isto é crescimento.

Nos problemas você deve se distanciar e dominar a atividade mental, à medida que se afasta deste tipo de desafio. Nos impasses, você deve se envolver, aceitá-los como desafios provocados pelo universo e não pelo que você pensa ou conclui. Por este motivo são impasses aparentemente sem saída, e são a nossa maior fonte de crescimento, levando-nos a profundas mudanças pessoais, trazendo luz e sabedoria.

Alguns exemplos de desafios ou impasses, são as doenças ou as limitações físicas e mentais, até mesmo certos relacionamentos familiares. Já exemplos de problemas são as crises que nos isolam do universo como, por exemplo, a idéia negativa que temos a respeito da nossa aparência ou o medo de não sermos aceitos ou admirados. “Eu não consigo”. Se você funciona como uma parte isolada do mundo, alheio a tudo aquilo que não diz respeito a você mesmo, você tem ou cria problemas e muita gente passa a vida envolvida com os próprios problemas, como num labirinto.

Acredito que os desafios sejam problemas ou impasses e são o caminho que Deus criou para nos dizer “Descubra-me!”

Outono/2009